PLANEJAMENTO DE OBRAS

O Planejamento de um Empreendimento deve incluir o Plano Diretor completo de implantação da obra ou conjunto de obras, abrangendo todo o seu Ciclo de Vida, desde a fase dos estudos preliminares, concepção e projetos, passando pela fase de execução do empreendimento até a montagem e teste de equipamentos e do start up final do empreendimento.

O Planejamento de um Empreendimento deve incluir o Plano Diretor completo de implantação da obra ou conjunto de obras, abrangendo todo o seu Ciclo de Vida, desde a fase dos estudos preliminares, concepção e projetos, passando pela fase de execução do empreendimento até a montagem, teste de equipamentos e start up final do empreendimento.

Dentro do Plano Diretor devem estar contidos Planos Detalhados de curto e médio prazos, focando as metas de produção e desempenho das equipes através das programações periódicas e segmentadas das atividades a serem desenvolvidas.

Os Planos Detalhados devem abordar, no mínimo: o planejamento das compras, o planejamento das contratações de mão-de-obra e de serviços terceirizados, a compra e/ou locação de equipamentos e ferramentas.

Dentro do Plano Diretor devem estar contidos Planos Detalhado de curto e médio prazos, focando as metas de produção e desempenho das equipes através das programações diárias das atividades a serem desenvolvidas. Os Planos Detalhados devem abordar, no mínimo: o planejamento das compras, o planejamento das contratações de mão-de-obra e de serviços terceirizados, a compra e/ou locação de equipamentos e ferramentas. Com o correto equacionamento destas questões, as probabilidades de ocorrerem erros, retrabalhos, desperdícios e atrasos ficam reduzidas, senão eliminadas em grande parte.

A TARGET dispõe de metodologias estratégicas para implantação eficiente de obras de construção civil. Entre as filosofias, metodologias e ferramentas estão: PDCA (planejar/desempenhar/controlar/agir), EAP (Estrutura Analítica do Projeto), Método do Valor Agregado e Caminho Crítico, Lean Thinking (filosofia da mentalidade enxuta), Pert/CPM (Técnica de Avaliação e Revisão de Projetos/Método do Caminho Crítico).

Com o correto equacionamento destas questões, as probabilidades de ocorrerem erros, retrabalhos, desperdícios e atrasos ficam reduzidas, senão eliminadas em grande parte.

A TARGET dispõe de metodologias estratégicas para implantação eficiente de obras de construção civil. Entre as filosofias, metodologias e ferramentas estão: PDCA (planejar/desempenhar/controlar/agir), EAP (Estrutura Analítica do Projeto), Método do Valor Agregado e Caminho Crítico, Lean Thinking (filosofia da mentalidade enxuta), Pert/CPM (Técnica de Avaliação e Revisão de Projetos/Método do Caminho Crítico).

A TARGET disponibiliza, ainda, um processo genuíno de nossa empresa: A CURVA DE RISCO E VALOR AGREGADO, método no qual se alocam valores financeiros mensurados em função da evolução da produção, apurando eventuais desvios positivos ou negativos, e comparando-se esta curva com a curva de risco de desvios potenciais previstos durante a fase pré-obra. Estre processo informa ao Gestor do Contrato se o empreendimento se encontra dentro da ZONA AZUL, indicativo de que o empreendimento está sendo produzido dentro ou acima das expectativas iniciais previstas com relação as variáveis CUSTO, PRAZO, QUALIDADE, ESCOPO, RISCO.

Serviços prestados pela TARGET:

  • Cronogramas: Físico e Financeiro
  • Cronograma de Materiais
  • Cronograma de Equipamentos
  • Cronograma de Mão de Obra
  • Cronograma de Subempreiteiros
  • Cronograma de Custeio (Cronograma de Desembolsos)
  • Estrutura Analítica de Projetos – EAP
  • Fluxo de Caixa de Empreendimentos
  • Planilhas de Controle e Medições

PLANEJAMENTO DE OBRAS EM BIM

O que é 4D BIM e como ela pode agregar valor em projetos de modelagem de informações de construção (BIM)?

Em termos simples o BIM é o processo de criação de modelos de informação ou conjuntos de dados formados por informações gráficas e não gráficas em um espaço digital compartilhado conhecido como Common Data Environment (CDE).

Ao se criar um Modelo de Informações da Construção, você pode adicionar dados de Planejamento aos diferentes objetos componentes deste modelo, como índice de produtividade, relações de precedência, equipes necessárias, etc. Este processo gera um conjunto integrado de informações precisas sobre a programação global do empreendimento. O modelo BIM 4D permite que sejam gerados, de forma digital, visuais analíticos que simulam o ambiente real do projeto durante a fase de execução. Sempre com base num cronograma de produção associado, o qual é linkado ao modelo. Ou seja, você executa a obra no ambiente digital, com riqueza de detalhes, antes da execução da obra no campo. É este processo que é conhecido como 4D BIM.

Com o programa e informações visuais, as equipes de projeto podem prototipar efetivamente os componentes de um empreendimento em um ambiente virtual e fornecer feedback rápido sobre alterações de design, incompatibilidade entre sistemas ou aplicação de outras metodologias construtivas para seus colegas projetistas, construtores e fornecedores.

Essa abordagem ajuda a se evitar ao máximo o retrabalho durante a execução real do empreendimento, o que acaba eliminando o desperdício de custos e ajudando a acelerar a entrega do projeto.

O BIM 4D também é uma ferramenta poderosa para se comunicar a evolução das obras às partes interessadas (clientes, proprietários, investidores, usuários, financiadores) em tempo real. Todos podem visualizar e compreender de forma digital e bastante clara como o empreendimento será na realidade e como andam as obras na data atual, em vez de se ter que analisar planilhas ou gráficos de Gantt.

A empresa Construtora pode, ainda, utilizar-se de óculos especiais que simulam no ambiente digital o empreendimento na sua integralidade. Esta é uma estratégia bastante útil para o esforço de venda a ser desenvolvido pelo setor comercial das empresas.

Também é útil durante o processo de licitação, se você quiser demonstrar o objeto aos licitantes de forma bastante precisa.

Você pode trabalhar com 4D em qualquer fase de um projeto:

– Estudo preliminar.
– Projeto conceitual.
– Projeto definitivo.
– Projetos complementares.
– Compatibilização de projetos.
– Execução das obras, bem como utilizar o BIM 4D para uma série de atividades:
– Planejamento executivo.
– Simulações diversas.
– Análise de processos construtivos.
– Gerenciamento global.
– Gerenciamento de prazos.
– Vendas.
– Apresentações comerciais.
– Monitoramento de performance.
– Melhoria de processos construtivos e gerenciais.
– Medições com subempreiteiros.
– Medições com contratante.